Quero acompanhar o meu filho

Quero acompanhar o meu filho

“SÓ PODE ENTRAR UM, SENHOR (A)!!!” Leiam com carinho!

Aposto que você já ouviu isso ao levar o seu filho ao pronto-atendimento ou emergência de um hospital. Certo?

Quero fazer uma apelo CONSTRUTIVO aos hospitais e planos de saúde: pelo amor de Deus permitam a entrada do pai e da mãe JUNTOS nestes momentos para acompanharem os pequenos. É desumano deixar um na recepção angustiado. Pode ser exagero para alguns… mas não é fácil ver um filho doente. Se está no Hospital é porque tem algo preocupante!

Por ORIENTAÇÃO DO PEDIATRA do Samuel, fomos, infelizmente (mas faz parte), algumas vezes levar o nosso filho ao hospital. Chegando lá, sempre a mesma orientação como no título: “SÓ PODE ENTRAR 1”. Eu e Tereza decidimos na hora quem entra para a outra área de espera e trocamos mensagens para passar a situação para o outro.

Na última vez foi pesado! O nosso pequeno estava com histórico recente de febre e um dia queixou-se de uma forte dor nos joelhos. Fomos ao hospital e a Tereza entrou com ele. Como era algo diferente, estávamos preocupados, pois ele nem conseguia ficar em pé. Eu na recepção estava articulando formas de entrar para ver os dois que aguardavam à consulta depois de passarem pela triagem. Tomei uns 3 “nãos”. SÓ PODE ENTRAR 1!!!!!  😠 Até que tive a ideia de pedir ao segurança de outro acesso para levar uma casaco para o Samuca. Ele deixou, mas eu tinha que ir e voltar rápido. Feito!

Depois de horas, a Tereza me liga dizendo que o Samuca teria que dormir no hospital, pois estaria (quase 100% de chance) com um probleminha (a primeira médica disparou mesmo o possível diagnóstico… aí deixa qualquer um sem chão. Tema para outro post). Tereza forte ao mesmo tempo abalada e eu com as duas coisas e lá fora. Falei com o mesmo segurança: “amigo, meu filho vai ficar internado e eu vou entrar. Pelo amor de Deus me ajuda”. Mesmo maluco, eu pedi com calma… e ele deixou, mas solicitou que eu pegasse uma autorização com a médica. Fui lá e ela disse que seria com a segurança… Voltei à recepção e disse: “amigo, você confiou em mim e estou aqui só para te informar que eu não vou sair. A médica jogou para vocês…”

Para concluir, “SÓ ENTRA UM” é desumano. Mesmo em situações não tão graves ou “somente” suspeitas de algo. É uma Criança que precisa do apoio dos pais. O pai apoia a mamãe e a mãe apoia o pai também. Não dá para dividir no par ou ímpar que está melhor para acompanhar a criança. Fora que a espera é longa e uma Criança precisa de cuidados ainda mais pela situação.

Vou ser direto também: o “só pode entrar UM” reforça a famosa cultura de que só uma pessoa que cuida…

CONCORDAM??? É assim por aí? Deixe a sua opinião! Vamos PACIFICAMENTE tentar mudar isso!!!! Curtam, compartilhem ESTE POST… só assim esta mensagem aparecerá para um tantão de gente! #QUEROACOMPANHARMEUFILHO

Ah, o Samuca está bem; a suspeita caiu! Graças a Deus!

The following two tabs change content below.
Bruno M. Santiago

Bruno M. Santiago

Sou o Bruno, apaixonado pela esposa, Tereza, enlouquecido pela oportunidade de ser pai do Samuca. Com este sentimento inexplicável, decidi criar uma rede formada por PAIS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This