Como comecei a correr para cuidar da minha saúde

Como comecei a correr para cuidar da minha saúde

Quem me acompanha sabe que descobri uma síndrome do pânico. Decidi expor o meu problema por acreditar na importância de quebrar o rótulo de que depressão e ansiedade são casos de vergonha. Pelo contrário! Somos fortes. Recebi cada mensagem linda e testemunhos emocionantes e muito particulares. Obrigado pela confiança!

A questão deste post é mostrar que precisamos lutar. Os remédios ajudam, mas não resolvem os problemas. Dizem que sim, mas a nossa reação fala muito mais alto que ficar dependente daquele danadinho pequenininho. É preciso dar um grito! Levantar! Se está insuportável, olhe para o seu filho e busque força!

Vamos lá!

Publiquei recentemente nas minhas redes Pai tem que fazer de tudo que comprei camisas, bermuda e até um relógio para marcar o tempo das atividades. Comecei a correr! Ah, o tênis, eu “roubei” um par da Tereza. Sim, calçamos o mesmo número. Casal perfeito, né? Fiquei uma semana ensaiando para sair e correr pela praça e pista ali do bairro Santa Efigênia em BH. Enrolei… arrumei desculpas. Mas fui!

Sexta-feira, 31 de março, 18h20, cheguei em casa e coloquei o uniforme de corrida. Não pensei em nada. Foi na raça para não ficar arrumando desculpas. Como já era noite, preferi ir à Praça, onde tinha uma galera cumprindo seus desafios particulares. Cada um com o seu objetivo. Emagrecer, ficar fortão, fazer amigos … Emocionante, né? Um monte de “histórias correndo.”

E eu querendo voltar a ser o “atleta” Bruno de 20, 25 anos atrás, onde jogava bola, na hora do aquecimento era o único que dava a volta no quarteirão e o resto da turma ficava me esperando passar, tocava campainha na casa dos vizinhos e saia correndo como um jato (não façam isso em casa; somente pra profissionais) e adorava academia. Nossa como me sentia bem!

Corri domingo na pista pela manhã e foi tranqüilo. Já segunda, passei a tarde com muita falta de ar, mas cheguei em casa, comi algo e NÃO DESISTI. Fui correr! Hoje, quarta-feira, escrevendo este texto, tenho mais um desafio de chegar em casa, trocar de roupa, correr, tomar banho, cuidar do Samuca também e ficar com a família fazendo teatrinho com bonecos antes de dormir. São 3 KM por dia… 30, 40 minutos só pra mim. Quero muito deixar os remédios, porém será conseqüência dos meus atos.

IDENTIFICOU-SE COM O TEXTO? Vamos! Saia da zona de conforto! Não somos fracos! Não precisa de academia chique. Ande pela rua! Sabe de uma coisa?! Toque campainha e saia correndo! Chame um vizinho! Leve o cachorro para dar um passeio. NÃO É FÁCIL…MAS ESTOU NA LUTA!

Última coisa: em breve, quero mostrar avanços na minha alimentação. Não tenho novidades. Continuo comendo mal…. Quero mudar!

O post “Como comecei a correr para cuidar da minha saúde” apareceu primeiro no portal Canguru BH.

Summary
Como comecei a correr para cuidar da minha saúde
Article Name
Como comecei a correr para cuidar da minha saúde
Description
Quem me acompanha sabe que eu descobri uma síndrome do pânico. Então, comecei a correr para cuidar da minha saúde, lutar contra a síndrome e conseguir me livrar dos remédios.
Author
Publisher Name
Pai tem que fazer de tudo
Publisher Logo
The following two tabs change content below.
Bruno M. Santiago

Bruno M. Santiago

Sou o Bruno, apaixonado pela esposa, Tereza, enlouquecido pela oportunidade de ser pai do Samuca. Com este sentimento inexplicável, decidi criar uma rede formada por PAIS.
Bruno M. Santiago

Latest posts by Bruno M. Santiago (see all)

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This